2

FATOS QUE AUXILIAM NA ESCOLHA DE UM BOM PIGMENTO

COMPOSIÇÃO: Pigmentos para pigmentação permanente da pele devem obedecer às regras estabelecidas pela ANVISA, através da Resolução – RDC 55, de 06 de agosto de 2008, que trata sobre o registro destes produtos nacionais ou importados. Todos os compostos devem ser testados para garantir sua segurança e eficácia, e seguir com um plano de gerenciamento de riscos, com a finalidade de manter sua segurança para o usuário. Pigmentos para micropigmentação, normalmente são compostos por uma porção dispersante, formada pela água ultra purificada, glicerina vegetal e álcool isopropílico e uma porção pigmentante.

NOTA1: Os pigmentos permitidos para uso em micropigmentação são os pigmentos cosméticos e os destinados a alimentos, medicamentos e produtos para saúde, segundo especificações a RDC, n 44 de 09 de agosto de 2012.

VEÍCULOS: Os pigmentos podem apresentar veículos aquosos, oleosos e voláteis. Pigmentos de consistência mais aquosa são ideais para as composições de esfumados e pigmentos com consistência mais oleosa para composições de traços e fios.

COLOR INDEX (C.I.): é uma sequência de cinco números que identifica cada molécula corante de acordo com suas estruturas química. O C.I. de um corante/pigmento apenas estabeleceu uma identificação internacional de uma molécula corante. Apenas o C.I. não identifica se o corante é grau cosmético, alimentício e industrial. As legislações acima citadas definem quais pigmentos, segundo seu Color Index, podem ser destinados ao uso na micropigmentação.

CONSISTÊNCIA DA COR: é a relação que o resultado da cor tem de acordo com a técnica e método aplicado. A dedicação em desenvolver manobras cada vez mais precisa e que resultem em implantações adequadas, é o diferencial em trabalhos com definição de forma e cor. Resultados mais esfumados resultam de menores quantidades de pigmentos implantados, já resultados mais compactos ou traçados (fios) resultam de maiores quantidades de pigmentos implantados, sendo assim, uma mesma cor de pigmento pode parecer mais clara ou mais escura de acordo com a quantidade de pigmento implantado.

FUNDAMENTO DE UM PIGMENTO: Conhecendo o princípio da colorimetria de formação das cores e identificando cada Composto da formulação (porções dispersantes e porção pigmentaria – C.I.), nos tornamos capazes de selecionar produtos mais adequados e segurospara realizar nosso lindo e magnífico trabalho de micropigmentação.

PIGMENTOS: A composição das tintas de tatuagem e micropIgmentação, mudou com o passar dos anos, no passado elas eram preparadas predominantemente com compostos inorgânicos e nos dias de hoje com compostos orgânicos. Ao aplicar os pigmentos na pele eles tendem a se aglomerar e formar partículas de 0,5 a 10 μm. (VASOLD, 2008) Durante o tempo em que as tintas de tatuagem eram compostas por compostos inorgânicos o risco de toxicidade e reações imunológicas adversas eram grandes devido aos metais pesados presentes nos compostos.

PIGMENTOS PARA MICROPIGMENTAÇÃO (ORGÂNICOS OU INORGÂNICOS): Vários Profissionais de Micropigmentação têm muitas dúvidas sobre pigmentos orgânicos e inorgânicos. Mas afinal, o que isso interfere no meu trabalho? Qual o melhor ou pior? Quando falamos de pigmentos, não é restrito apenas à Micropigmentação. Onde existem cores, existem pigmentos. É uma indústria de larga escala que vai desde cerâmica, plásticos até tinta de parede. Trazendo esse tema para a micropigmentação, vamos falar sobre as diferenças entre ambos e se existe realmente qualidade inferior e superior. Até 2012 existiam poucas opções de produtos no mercado e ainda a Anvisa não tinha uma fiscalização clara para a Tatuagem e a Micropigmentação. Não existiam produtos regularizados e os estudos ainda estavam a passos lentos sobre o assunto.

INORGÂNICOS são derivados de metais como ferro, cobre, crômio, chumbo, cádmio entre outros. Tem alto custo de produção, pois os pigmentos inorgânicos estão cada vez mais escassos. O pigmento inorgânico também possui mais risco de alergia devido aos dióxidos de metais quando são inseridos na pele. A diferença na pele está justamente na cor. Os pigmentos inorgânicos resultam em tons mais opacos, sem brilho.

ORGÂNICO é derivado de vários produtos naturais como madeira, papel, lã, plantas, carbono entre outros. De alguma forma, esse derivado teve ou tem vida. O pigmento orgânico é o mais
usado nas indústrias de tatuagem, cosméticos e farmacêutica, que estão ligadas diretamente à Micropigmentação, eles possuem cores vibrantes, mais gamas de cores.

MAS QUAL O MELHOR? Trazendo para a prática da Micropigmentação, o ideal é que o profissional tenha ambos em suas linhas de trabalho. Existem peles que vão ter uma maior absorção de um ou de outro. As cores para lábios independente da marca, serão orgânicas devido às tonalidades vermelhas e laranjas, derivados encontrados somente na química orgânica.

Exemplos de Pigmentos Inorgânicos: Biotouch, Meicha, Velvet, Acqua, Kolorsource, Visage, Mag Color (Possui orgânico e inorgânico)

Exemplo de Pigmentos orgânicos: Electric Ink, Amiea, Star Brite, Biotek, RB Kollors.

Exemplo de Pigmentos misto: Iron Works

PIGMENTOS: Muitos profissionais de Micropigmentação acreditam que o pigmento é o fator principal de fixação na pele. E, além disso, que sem uma marca onde faça realmente a diferença seus procedimentos não irão ter resultados satisfatórios. Sem dúvidas um excelente pigmento faz toda a diferença, mas será que realmente o problema é o pigmento? Existem muitas marcas boas no mercado com várias possibilidades para usar. Mas, de acordo com a nossa experiência de atendimento e vivência no dia a dia de profissionais, professores e estudantes o melhor pigmento sem dúvida é o que você se adapta melhor e que tenha ANVISA, eu particularmente tenho preferência por estas marcas o Electric Ink, Nuance, RBKollors e Iron Works.

1. Electric ink – Eliana Giaretta – Orgânico
2. Nuance – Eliana Giaretta – Orgânico
3. RB Kollors – Renata Barcelli – Orgânico
4. Iron Works – Misto

No Comments

Be the first to start a conversation

Leave a Comment